Os saberes psicológicos e o cinema: uma arqueologia iminente

Tipo de recurso
Autores/contribuidores
Título
Os saberes psicológicos e o cinema: uma arqueologia iminente
Resumo
A relação entre os saberes psicológicos e as imagens em movimento inicia-se na passagem do século XIX para o século XX, e a psicologia é considerada a primeira das ciências humanas a voltar-se para a arte cinematográfica. Esse artigo visa pensar alguns efeitos da aproximação dos saberes psicológicos em direção ao cinema, e interroga-se sobre como esses saberes inventaram uma dizibilidade sobre as imagens em movimento que interferiu no modo como as produções cinematográficas são apreendidas e usadas, sobretudo nas práticas de pesquisa e de ensino desdobradas pela psicologia. A partir de uma perspectiva arqueológica proposta por Michel Foucault, o texto analisa a constituição histórica de produções teóricas dos saberes psicológicos em relação ao cinema. Por meio dessa escrita de inspiração arqueológica, o artigo problematiza a apropriação do cinema para exemplificação de teorias psicológicas e interroga a utilização psicologizante e pedagogizante das imagens em movimento em práticas da psicologia.
Título da publicação
Mnemosine
Volume
19
Edição
1
Data
2023-05-25
Idioma
pt-BR
ISSN
1809-8894
Título curto
Os saberes psicológicos e o cinema
Data de acesso
31/08/2023 13:11
Catálogo de biblioteca
Direitos
Direitos autorais 2023 Mnemosine
Extra
Number: 1
Citation 'apa'
Barbosa, M., & Baptista, L. A. dos S. (2023). Os saberes psicológicos e o cinema: uma arqueologia iminente. Mnemosine, 19(1). https://doi.org/10.12957/mnemosine.2023.76219
Citation 'abnt'
BARBOSA, M.; BAPTISTA, L. A. DOS S. Os saberes psicológicos e o cinema: uma arqueologia iminente. Mnemosine, v. 19, n. 1, 25 maio 2023.