A História da Psicologia no Brasil e suas Relações com o Contexto Sociocultural

Tipo de recurso
Título
A História da Psicologia no Brasil e suas Relações com o Contexto Sociocultural
Resumo
Os estudos sobre a história da psicologia brasileira geralmente se concentram na recepção e circulação de teorias e técnicas psicológicas elaboradas na Europa e na América do Norte, e nas suas aplicações em pesquisas e práticas psicológicas no país. Essa abordagem deve ser complementada com o estudo da transformação e produção do conhecimento psicológico proveniente da cultura brasileira, incluindo de suas camadas populares, e sua interação com as ideias importadas de outros países. Existem ao menos quatro raízes que estão presentes na formação da cultura brasileira: as ideias dos indígenas sobre a natureza e desenvolvimento humano; as contribuições da cultura africana para a compreensão do mundo psicológico, trazidas pelos africanos vendidos como escravos e transferidos ao Brasil entre os séculos XVI e XIX; as perspectivas europeias recebidas através do ensino da psicologia filosófica, introduzidas em instituições educacionais católicas no período colonial; e a psicologia científica, introduzida nas faculdades públicas de medicina e em instituições de formação de professores a partir do século XIX. A profissão de psicólogo, nascida do encontro entre as profissões de médico e de educador, foi regulamentada em 1962. As tarefas do psicólogo foram definidas na época: avaliação psicológica através de testes mentais, diagnóstico de problemas mentais e comportamentais, orientação psicológica e psicoterapia. A profissão foi principalmente concebida para as elites intelectuais e sociais. A partir da década de 1990, com o crescente número de graduados, a participação dos psicólogos nas instituições de saúde pública, educação e de serviços sociais expandiu rapidamente. Consequentemente, os psicólogos começaram a desenvolver práticas e técnicas de intervenção mais adequadas às exigências das populações de baixa renda, imersas nas crenças e práticas da cultura popular brasileira. Esse diálogo colaborou para o surgimento de inovações na psicologia, tornando-a mais sensível às visões de mundo das culturas que compõem o panorama cultural brasileiro, e produzindo contribuições originais com um profundo impacto na psicologia contemporânea. Atualmente, os psicólogos profissionais brasileiros constituem uma das maiores comunidades de psicólogos no mundo, com uma forte presença nas redes de saúde mental, educação e serviços sociais. O trabalho dos psicólogos, fortemente influenciado por perspectivas teóricas que enfatizam a relação entre as dinâmicas socioculturais e a elaboração psicológica , é considerado relevante para a efetivação dos ideais dos direitos humanos neste momento.
Título do livro
Boletim do Portal História da Psicologia 2
Lugar
Rio das Ostras, RJ
Editor
Editora do Portal História da Psicologia
Data
2023-09-29
Páginas
16-79
Idioma
por
ISBN
978-65-997325-2-2
Data de acesso
29/09/2023 14:36
Catálogo de biblioteca
Sirehp
Citation 'apa'
Campos, R. H. D. F. (2023). A História da Psicologia no Brasil e suas Relações com o Contexto Sociocultural. In A. E. M. Ribeiro, G. M. Guimarães, M. V. do A. G. Santos, Y. P. A. Vieira, A. A. L. Ferreira, & L. E. P. da Fonseca (Eds.), & G. M. Guimarães (Trans.), Boletim do Portal História da Psicologia 2 (pp. 16–79). Editora do Portal História da Psicologia. https://doi.org/10.5281/zenodo.8399305
Citation 'abnt'
CAMPOS, R. H. D. F. A História da Psicologia no Brasil e suas Relações com o Contexto Sociocultural. Em: RIBEIRO, A. E. M. et al. (Eds.). Boletim do Portal História da Psicologia 2. Tradução: Gunther Mafra Guimarães. Rio das Ostras, RJ: Editora do Portal História da Psicologia, 2023. p. 16–79.