Rumo a uma História Policêntrica da Psicologia

Tipo de recurso
Título
Rumo a uma História Policêntrica da Psicologia
Resumo
As histórias mais influentes da psicologia tendem a adotar a perspectiva de um centro específico de desenvolvimento psicológico, na maioria das vezes os EUA, com os desenvolvimentos em outros locais formando uma espécie de periferia. Conceitualizações e práticas favorecidas pelas condições sociais do centro são tratadas como princípios fundamentais universalmente válidos da disciplina, enquanto o conhecimento que emerge na periferia é frequentemente reconhecido apenas com significância local. Mais recentemente, este modelo tornou-se difícil de se sustentar, e a história do campo é mais facilmente observada se for em termos de uma interação entre vários centros focais. Tal perspectiva leva a uma análise da forma como a geração, transmissão e aplicação do conhecimento psicológico tem sido moldada pelas relações de poder, bem como por preconceitos e barreiras culturais. Uma história policêntrica tem uma relevância considerável para os desenvolvimentos atuais no âmbito da disciplina.
Título do livro
Boletim do Portal História da Psicologia 2
Lugar
Rio das Ostras, RJ
Editor
Editora do Portal História da Psicologia
Data
2023-09-29
Páginas
214-229
Idioma
por
ISBN
978-65-997325-2-2
Data de acesso
29/09/2023 14:36
Catálogo de biblioteca
Sirehp
Citation 'apa'
Danziger, K. (2023). Rumo a uma História Policêntrica da Psicologia. In A. E. M. Ribeiro, G. M. Guimarães, M. V. do A. G. Santos, Y. P. A. Vieira, A. A. L. Ferreira, & L. E. P. da Fonseca (Eds.), & A. M. Leite & A. E. M. Ribeiro (Trans.), Boletim do Portal História da Psicologia 2 (pp. 214–229). Editora do Portal História da Psicologia. https://doi.org/10.5281/zenodo.8414268
Citation 'abnt'
DANZIGER, K. Rumo a uma História Policêntrica da Psicologia. Em: RIBEIRO, A. E. M. et al. (Eds.). Boletim do Portal História da Psicologia 2. Tradução: Artur Medeiros Leite; Tradução: André Elias Morelli Ribeiro. Rio das Ostras, RJ: Editora do Portal História da Psicologia, 2023. p. 214–229.