Em busca de agentes inquietantes para os coletivos: uma revisão conceitual articulada à Análise Institucional.

Tipo de recurso
Autor ou contribuidor
Título
Em busca de agentes inquietantes para os coletivos: uma revisão conceitual articulada à Análise Institucional.
Resumo
A partir de um comentário da analista institucional Danielle Guillier sobre a habilidade dos analistas para provocar deslocamentos e movimentos disruptivos durante as intervenções, o texto procura por agentes inquietantes que exercem uma função analisadora nesses espaços. Em uma revisão em torno dos conceitos de analisador e dispositivo, que são apropriados pelos analistas institucionais, encontram-se construções teórico-práticas que exibem vias de captura, inquietação e disrupção nas entranhas dos movimentos institucionais. Entrar em contato com esse modo de operação das forças de poder e de resistência na vida social indica um caminho analítico atento aos acontecimentos e às singularidades pulsantes na micropolítica. Isto desafia a produção de uma prática analítica de criação e abertura, desviando-se das encarceradoras reproduções de boas formas e categorizações.
Título da publicação
Mnemosine
Volume
18
Edição
1
Data
2022-04-18
Abreviatura do periódico
Mnemosine
ISSN
1809-8894
Título curto
Em busca de agentes inquietantes para os coletivos
Data de acesso
29/09/2023 12:01
Catálogo de biblioteca
DOI.org (Crossref)
Citation 'apa'
Dóbies, D. V. (2022). Em busca de agentes inquietantes para os coletivos: uma revisão conceitual articulada à Análise Institucional. Mnemosine, 18(1). https://doi.org/10.12957/mnemosine.2022.66396
Citation 'abnt'
DÓBIES, D. V. Em busca de agentes inquietantes para os coletivos: uma revisão conceitual articulada à Análise Institucional. Mnemosine, v. 18, n. 1, 18 abr. 2022.