Por uma ética da desobediência para o presente

Tipo de recurso
Autores/contribuidores
Título
Por uma ética da desobediência para o presente
Resumo
Desobedecer, no tempo presente, afirma um imperativo ético, uma aposta na vida aliançada com a coragem intrínseca aos riscos das modulações do fascismo contemporâneo. Entre cenas da educação e da saúde, percorreremos a tríade desobediência-coragem-alteridade de maneiras diferentes, implicadas em um certo modo de relação com outros que passa ou não pela produção de práticas de liberdade. Escrita que se realiza entre-duas, no feminino, compondo encontros entre psicologia e educação. A historicização da obediência parece vir acompanhada de um estreitamento de possibilidades e de uma localização específica e assimétrica, se opondo às práticas de liberdade. A tríptica composta por três cenas que abrem este texto, e os três eixos de análise e de intervenção — desobediência, coragem e alteridade — desenha um arco que abriga dispositivos conceituais do filósofo Michel Foucault. Trata-se de uma composição de um quadro geral de análise que aposta na ampliação de estratégias de enfrentamento das práticas sociais.
Título da publicação
Mnemosine
Volume
18
Edição
2
Páginas
136-154
Data
10-11-2022
Abreviatura do periódico
Mnemosine
Idioma
Português
ISSN
1809-8894
Data de acesso
29/09/2023 12:00
Catálogo de biblioteca
DOI.org (Crossref)
Citation 'apa'
Dias, R. de O., & Prudente, J. (2022). Por uma ética da desobediência para o presente. Mnemosine, 18(2), 136–154. https://doi.org/10.12957/mnemosine.2022.71188
Citation 'abnt'
DIAS, R. DE O.; PRUDENTE, J. Por uma ética da desobediência para o presente. Mnemosine, v. 18, n. 2, p. 136–154, 11 out. 2022.