Sobre a psicologia em Tomás de Aquino: uma análise da vontade na suma de teologia

Tipo de recurso
Autores/contribuidores
Título
Sobre a psicologia em Tomás de Aquino: uma análise da vontade na suma de teologia
Resumo
Desde o século XIII, a obra de Tomás de Aquino tem suscitado muitos debates entre filósofos e teólogos. São poucos os psicólogos, contudo, que veem aí alguma relevância para a psicologia contemporânea, embora o pensamento do Aquinate contenha profundas reflexões sobre aspectos da natureza humana que ainda desafiam nossa compreensão. Partindo do pressuposto de que o pensamento medieval pode lançar luz sobre alguns debates psicológicos contemporâneos, o objetivo do presente artigo é duplo: primeiro, queremos mostrar que há uma psicologia genuína em Tomás de Aquino, entendida como scientia de anima; segundo, vamos ilustrar nossa tese por meio da análise de um de seus conceitos centrais, a saber, a vontade. Nossa análise ficará restrita ao âmbito da Suma de Teologia, embora apareçam também algumas menções a outros escritos em que o tópico aparece. Ao final, vamos discutir as implicações desse conceito para a psicologia de Aquino, algumas limitações da presente investigação e possíveis caminhos futuros.
Título da publicação
Memorandum: Memória e História em Psicologia
Volume
40
Data
10-07-2023
Abreviatura do periódico
Memorandum
Idioma
Português
ISSN
1676-1669
Título curto
Sobre a Psicologia em Tomás de Aquino
Data de acesso
26/08/2023 17:52
Catálogo de biblioteca
DOI.org (Crossref)
Citation 'apa'
Araújo, S. de F., & Costa, A. G. M. (2023). Sobre a psicologia em Tomás de Aquino: uma análise da vontade na suma de teologia. Memorandum: Memória e História em Psicologia, 40. https://doi.org/10.35699/1676-1669.2023.39938
Citation 'abnt'
ARAÚJO, S. DE F.; COSTA, A. G. M. Sobre a psicologia em Tomás de Aquino: uma análise da vontade na suma de teologia. Memorandum: Memória e História em Psicologia, v. 40, 7 out. 2023.